O que é?

Em 2001, ANO INTERNACIONAL DO VOLUNTÁRIO, a Associação Viva e Deixe Viver recebeu o convite do Centro de Voluntariado de São Paulo, do Instituto Brasil Voluntário - Faça Parte e da Prefeitura de New York - City/USA, para participar do comitê responsável pela organização da programação das comemorações desse movimento mundial, promovido pelo programa de Voluntários das Nações unidas (VNU), pela Rede Brasil Voluntário e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

- Voluntariado e Psicanálise

O Viva, por acreditar na causa da humanização, difunde uma nova postura e atitude dos profissionais de saúde e da sociedade atendida, resultando na diminuição do tempo de internação, no aumento da produtividade das instituições de saúde, na melhoria dos processos de relacionamento entre profissional e paciente e a observância dos direitos dos pacientes e seus familiares.

Causa

Contribuir para a humanização da sociedade, fortalecendo valores e princípios éticos essenciais entre os sujeitos que produzem saúde.

Justificativa

A sociedade contemporânea se caracteriza pela ampliação de horizontes por meio da ciência e da tecnologia. Nesse caminho, a humanização na área da saúde, inclusão, educação, cultura e a valorização do voluntário são hoje uma importante estratégia de gestão, atenção e construção de uma cultura institucional voltada à valorização das pessoas, ao compromisso ético, à melhoria da assistência e à excelência dos serviços em prol dos cidadãos e suas famílias, profissionais da saúde, educação e cultura.

Objetivo

Possibilitar uma reflexão aprofundada sobre o conceito de humanização e suas interfaces frente à transformação dos modelos assistenciais e de gestão participativa seja qual for o âmbito.

Objetivos Específicos

Mostrar que a prática de ações ligadas à humanização da saúde, inclusão, educação e cultura estão ao alcance de todos (acolher). Valorizar as experiências praticadas em instituições das áreas acima com projetos de sucesso, promover a melhoria das relações interpessoais (cuidar do cuidador). Promover as disciplinas de humanidades e as boas práticas exercidas por alunos, educadores e profissionais destas áreas. Agir em prol da gestão participativa. Valorizar e valorar o serviço voluntário como apoio imprescindível para a saúde, inclusão, educação e cultura.